Imbranato / Atrapalhado

Tudo começou por um capricho teu
Eu não ligava, era apenas sexo
Mas o sexo é uma atitude
Como a arte em geral
E talvez eu tenha compreendido e estou aqui

Desculpe, sabe, se tento insistir
Me torno insuportável, eu sou
Mas te amo, te amo, te amo
É engraçado, vá lá, é antiquado, mas te amo

Desculpe se te amo e se nos conhecemos
Há dois meses ou pouco mais
Desculpe se não falo baixo
Mas se não grito, morro
Não sei se sabe que te amo
E desculpe-me se rio, me entrego ao embaraço
Olho pra ti fixamente e tremo
À ideia de te ter ao meu lado
E me sentir somente teu
E estou aqui e falo emocionado
estou apaixonado!

Oi, como estás? Pergunta inútil!
Mas o amor me torna previsível
Falo pouco, eu sei, é estranho, dirijo devagar
Será o vento, será o tempo, será fogo!

Desculpe se te amo e se nos conhecemos
Há dois meses ou pouco mais
Desculpe se não falo baixo
Mas se não grito, morro
Não sei se sabe que te amo
E desculpe se rio, me entrego ao embaraço
Olho pra ti fixamente e tremo
À ideia de te ter ao meu lado
E me sentir somente teu
E estou aqui e falo emocionado
E sou um atrapalhado!
E sou um atrapalhado!
Eu, sim
Ah, mas te amo ♪ ♫

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *